cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing Dissertation Writing service Buy Dissertation Online Cheap dissertation writing Cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing Essay Writing Service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap essay writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing Encontro dá início à implantação da Universidade Federal do Agreste (UFAPE) | Unidade Acadêmica de Garanhuns

Encontro dá início à implantação da Universidade Federal do Agreste (UFAPE)

 

 

Esta quinta-feira (24/01) marcou o início de uma etapa importante na história da educação superior no Estado de Pernambuco. Em reunião realizada no auditório da Sala dos Conselhos Superiores da UFRPE, no campus Recife/Dois Irmãos, foram iniciados os trabalhos das equipes técnicas envolvidas no processo de transição que culminará com a completa autonomia da nova Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE), cuja Lei de criação foi assinada em abril de 2018, a partir de desmembramento da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG/UFRPE).

Apesar da criação legal da UFAPE ter sido promulgada no primeiro semestre de 2018, o processo de tutoria entre UFRPE e UFAPE só pôde ser iniciado no começo de 2019. Segundo a reitora da UFRPE, Maria José de Sena, o Ministério da Educação só formalizou o Termo de Cooperação Técnica com a UFRPE no fim de dezembro do ano passado, o que provocou um atraso no começo dos trabalhos entre as equipes das duas universidades.

Ainda segundo a reitora, o processo iniciado nesta quinta-feira (24/01) possui caráter essencialmente técnico. “Estamos dando início ao processo de tutoria entre a UFRPE e a UFAPE, com a construção de uma agenda de trabalho entre as equipes técnicas, de troca de experiências entre os setores envolvidos. Mas outras questões organizacionais só serão iniciadas a partir da nomeação do reitor pró-tempore da UFAPE, pelo Ministério da Educação, o que esperamos que ocorra em breve”, ressaltou a professora Maria José de Sena.

O Termo de Compromisso entre a UFRPE e o MEC tem duração de 12 meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo tempo no caso de necessidade. A reitora da UFRPE, no entanto, acredita que o processo deve ser concluído ao fim do primeiro ano de tutoria. “As equipes de trabalho da UAG/UFRPE – agora UFAPE – são muito competentes e já estavam habituadas a muitas rotinas da gestão universitária. Penso que não será necessária uma prorrogação do Termo de Compromisso. Vamos trabalhar para que tudo ocorra da melhor forma”, enfatizou.

No encontro desta quinta-feira, alguns setores da UFRPE fizeram uma apresentação de informações estratégicas para os representantes da UFAPE no encontro. Questões relacionadas a orçamento, assistência estudantil, gestão de pessoas, planejamento, entre outros temas, fizeram parte dos debates da reunião.

“Foram muitas etapas que atravessamos até chegar a este momento. Desde a decisão de nos emanciparmos, passando pela criação do projeto da universidade, pela aprovação da Lei de criação da UFAPE, a homologação pela Presidência da República, a assinatura do termo de compromisso, a aprovação e homologação da Lei Orçamentária 2019 e por este encontro de hoje. É um momento de muita alegria, mas também é um grande desafio para todos nós”, destacou Airon Melo, diretor geral e acadêmico da UAG/UFAPE.

Airon destacou que a criação da nova universidade é uma oportunidade para toda a região. “São novos cursos que irão surgir, novos servidores contratados, criação de novas tecnologias, novas possibilidades de desenvolvimento. Vamos cumprir com nossa missão, que é atender o Agreste de Pernambuco, mas também o Estado e todo o Brasil”, afirmou.

A Lei Orçamentária de 2019, assinada em 16 de janeiro deste ano, prevê um orçamento de R$ 141,7 milhões para a UFAPE, a serem destinados para despesas com custeio e, principalmente, com o pagamento da folha de pessoal.

Criada pela Resolução nº 44/2005-Conselho Universitário da UFRPE (CONSU), a Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG), primeira expansão da UFRPE e primeira extensão universitária a ser instalada no país, teve as suas atividades iniciadas em setembro de 2005, com quatro cursos de graduação: Medicina Veterinária, Agronomia, Zootecnia e Normal Superior. A UAG faz parte do processo de interiorização do ensino superior, política pública do Governo Federal, que pretende oferecer educação gratuita e de qualidade à população que vive nas regiões afastadas dos grandes centros urbanos. Atualmente a UFAPE oferta 7 cursos de graduação e 4 de pós-graduação.

Unidade de Belo Jardim

Entre os desafios da implantação da UFAPE, está também o do início das atividades da nova Unidade Acadêmica de Belo Jardim (UABJ), cujos cursos de graduação devem ser iniciados no segundo semestre de 2019. A UABJ será um campus da UFAPE, devendo ofertar inicialmente quatro novos cursos de engenharia: Engenharia Química, Engenharia de Controle e Automação Industrial, Engenharia de Computação e Engenharia Hídrica. A estimativa é de que a Unidade atenda cerca de 1.600 estudantes.

Serão disponibilizadas 40 vagas por curso a cada semestre, contabilizando 80 vagas anuais. Os cursos terão carga horária de 3.915 horas, sendo divididos ao longo de 10 períodos letivos.

De início, a UABJ funcionará numa estrutura provisória, a ser alugada pela já nas próximas semanas. A obra da Unidade englobará um total de 22 edificações, cujos projetos estão sendo desenvolvidos pela UFRPE.